Notícias

Postado em 04 de Julho de 2017 às 10h45

Advogado vai orientar sobre aspectos relevantes da nova lei de terceirização

O Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Chapecó (Simec) promove palestra com o tema “Aspectos Relevantes da Nova Lei de Terceirização”. A iniciativa faz parte do cronograma mensal de ações direcionadas aos empresários associ-ados e a outros profissionais interessados.

As orientações quanto à nova lei da terceirização estão programadas para o dia 6 de ju-lho, às 18h45, no auditório do Simec. Serão feitas pelo advogado Douglas Bortolotto Perondi, da Bortolotto & Advogados Associados. Ele apresentará abordagens sobre aspectos como: conceito de terceirização; atual legislação e as mudanças; quem pode terceirizar e a responsabilidade trabalhista na terceirização; e principais fundamentos jurídicos da terceirização. Também abordará hipóteses de terceirização lícita, o vínculo entre a empresa que contratou ou serviços da terceirizada e os funcionários da terceirizada e como ficam as condições de trabalho dos terceirizados.

Os interessados em participar da palestra sobre terceirização podem fazer a inscrição atra-vés do telefone (49)3323-3102 ou pelo e-mail simec@simeconline.org.br, até 5 de julho. Pa-ra os associados do Simec a palestra é gratuita e para não associados o investimento é de R$ 50,00. As vagas são limitadas e podem ser inscritas no máximo duas pessoas por em-presa.

EXTRA COMUNICA - Hugo Paulo Gandolfi de Oliveira-Jornalista/MTE4296RS - 3/07/17

Veja também

Diálogo para inovação será tema de workshop no Simec 01/08 Auxiliar as empresas a estarem preparadas para inovar e acessar recursos de fomento à inovação. Esse é o objetivo pelo qual o Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Chapecó (Simec), em parceria com o Instituto Euvaldo Lodi (IEL), entidade do Sistema Fiesc (Federação das Indústrias de Santa......
Palestra destaca engessamento causado pela legislação trabalhista09/02/17 O detalhismo da legislação trabalhista, as medidas preventivas que podem ser adotadas para evitar ações no âmbito da Justiça do Trabalho, o engessamento e os encargos causados às empresas. Esses foram alguns dos......

Voltar para Notícias