Notícias

Postado em 10 de Janeiro às 10h53

Empresas eletrometalmecânicas devem recolher contribuição sindical em janeiro

Simec - Chapecó/SC      O Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Chapecó (Simec) orienta as empresas do setor, sejam elas filiadas ou não, para o...

     O Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Chapecó (Simec) orienta as empresas do setor, sejam elas filiadas ou não, para o pagamento neste mês da contribuição sindical, que vencerá em 31 de janeiro. Esse recolhimento é obrigatório e sujeito a fiscalização e autuação por parte do Ministério do Trabalho, conforme a legislação pertinente.
     O pagamento da contribuição deve ocorrer através da guia específica de recolhimento. Essa guia pode ser obtida, pela empresa ou por seu contador, no site www.simeconline.org.br. O valor a ser recolhido é calculado com base no capital social da empresa, conforme tabela elaborada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) aplicável para este mês de janeiro, observadas as disposições e orientações da guia.
     Quanto ao recolhimento, deve ser efetuado em banco ou nas agências lotéricas. Os atrasos acarretarão acréscimos de multas e juros, além de correção semelhante à que é aplicada aos débitos com a Fazenda Nacional.
     Para esclarecimentos referentes à contribuição sindical, o Simec está a disposição, através do telefone (49)3323-3102 ou pelo e-mail simec@simeconline.org.br.

Veja também

Dia 31 é o último prazo para empresas recolherem a contribuição sindical28/01/15      Neste sábado, 31 de janeiro, encerra o prazo de recolhimento da contribuição sindical. O Simec lembra às empresas pertencentes à categoria das indústrias metalúrgicas, mecânicas e do material elétrico que, conforme regulamentação do artigo 578 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o recolhimento......
Taxa assistencial deve ser recolhida por empresas eletrometalmecânicas13/09 As empresas do setor eletrometalmecânico, conforme estabelecido em aditivo à convenção coletiva, preceito Constitucional e deliberação de assembleia geral, devem recolher a segunda parcela da taxa assistencial, em......
CNI defende custos menores para indústria impulsionar o PIB18/03/1411/03/2014 A Confederação Nacional da Indústria (CNI) defende a intensificação de medidas de redução de custos, como a desoneração dos investimentos, para retomar o crescimento da indústria com mais......

Voltar para Notícias