Notícias

Postado em 28 de Setembro de 2017 às 14h11

Ações do Observatório Social apresentadas à diretoria do Simec

Simec - Chapecó/SC As atividades que o Observatório Social de Chapecó realiza foram apresentadas na manhã desta quinta-feira, 28 de setembro, em reunião da diretoria do Sindicato das In-dústrias...

As atividades que o Observatório Social de Chapecó realiza foram apresentadas na manhã desta quinta-feira, 28 de setembro, em reunião da diretoria do Sindicato das In-dústrias Metalúrgicas, Mecânica e do Material Elétrico de Chapecó (Simec). Dirigentes dessa instituição assinalaram seus objetivos e os resultados que têm sido alcançados no monitoramento da gestão pública.
Participaram do encontro o presidente do Observatório, Armelindo Carraro, e os dire-tores Luiz Augusto Gemelli, Mario Miranda e Vilmar Luiz Mattiello. Eles especificaram os eixos de atuação, que tratam quanto ao monitoramento das contas públicas, à valorização da Lei da Transparência, o exercício da cidadania, a educação fiscal e a capacitação de empresas para que possam participar de licitações. Para o presidente do Simec, Mário Nóri de Oliveira, o trabalho do Observatório é fundamental para a transparência quanto aos gastos públicos, por isso a importância dos empresários estarem informados e participarem das ações.
Entre as atividades já desenvolvidas desde que a organização foi criada em Chape-có, em junho de 2015, estão o monitoramento de licitações e concurso públicos, a fisca-lização quanto à transparência nos poderes Executivo e Legislativo, a remuneração de cargos comissionados no poder público, a produção legislativa, os gastos com locação de imóveis, a política da merenda escolar e perícias em obras públicas. Segundo seu presidente, desde 2016 o trabalho do Observatório Social gerou uma economia, direta e indireta, da ordem de R$ 7,48 milhões para o município de Chapecó. Também foi feita referência quanto às ações em relação do poder legislativo, especialmente quanto ao aumento da verba de gabinete e ao valor das diárias da Câmara de Vereadores, consi-derado excessivo.
Outras indicações feitas pelos dirigentes foram sobre a fiscalização pelo Projeto Obra Transparente, ações de conscientização educacional e a compra de tablets para os alunos das escolas municipais, com valor de R$ 996,00, por unidade, sendo que o preço de mercado do mesmo produto é em torno de R$ 252,00, sem o contém conteúdo pedagógico incluído. Armelindo Carrraro explicou que a instituição (www.chapeco.osbrasil.org.br) conta com 80 voluntários em Chapecó e qualquer indicação de atividade pode ser feita pelo e-mail chapeco@osbrasil.org.br ou através do telefone (49)3328-8812.

EXTRA COMUNICA - Hugo Paulo de Oliveira-Jornalista/MTb4296RS - 28/09/17

Veja também

São Carlos terá reunião regional do Simec nesta quarta19/07/16 O Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Chapecó (Simec) vem realizando um cronograma de encontros regionais onde estão situadas as empresas associadas. O primeiro encontro foi realizado em Coronel Freitas, no dia 21 de junho, enquanto a próxima reunião regional ocorre nesta quarta-feira, 20 de julho, em São Carlos.......
Premiação da Fiesc destaca Simec pelo desenvolvimento associativo07/12/18 Iniciativa da Vice-presidência Regional Oeste da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) destaca anualmente, entre os oito sindicatos filiados na região, os três que mais contribuem para o desenvolvimento......

Voltar para Notícias